Entenda o que é endpoint e qual a sua importância para a empresa!

6 minutos para ler

Você já ouviu falar em segurança de endpoint? Pois saiba que esse tema está em alta atualmente devido ao aumento massivo de ataques cibernéticos contra as organizações, realizado por hackers e outros criminosos.

Conforme a tecnologia evolui e as empresas utilizam cada vez mais dispositivos conectados à rede, as dificuldades em manter a segurança da informação também aumentam de forma exponencial. É preciso, cada vez mais, ter foco e entender quais são os principais pontos de ataque.

Essa massificação de dispositivos gera uma quantidade enorme de portas de entrada que podem ser utilizadas pelos criminosos para ter acesso às informações sigilosas de sua empresa. Por isso, entenda mais sobre o que é endpoint e qual é a sua importância no texto a seguir!

O que é endpoint?

Antes mesmo de falar sobre segurança, precisamos definir o que é um endpoint. Traduzindo de forma direta do inglês, essa palavra significa “ponto de extremidade”. Dentro do contexto de tecnologia, nada mais é que os dispositivos finais conectados em uma determinada rede.

Até poucos anos atrás, os endpoints eram bem limitados, resumindo-se a alguns computadores. Porém, com a evolução da tecnologia, a chegada de novidades como a Internet das Coisas e a melhoria dos sistemas de comunicação — com wi-fi, 4G e a chegada eminente do 5G —, esse ambiente se tornou enorme.

Hoje, os endpoints contam com câmeras de segurança, tablets, smartphones, notebooks, computadores, máquinas, robôs, servidores e uma infinidade de outros dispositivos conectados de forma interna ou externa na empresa.

Todo esse ambiente de comunicação, hoje caótico e contando com muitos dispositivos, faz parte do endpoint de uma organização — ou seja, o ponto de extremidade e a porta principal de acesso para os seus dados.

É como se construíssemos uma casa com milhares de portas, sendo necessário vigiar todas elas para evitar qualquer visita desagradável. É um trabalho hercúleo, porém, fundamental para evitar vazamentos, perdas de dados ou qualquer outro tipo de problema, ainda mais em tempos de LGPD.

Qual é a finalidade da segurança de endpoint?

A segurança de endpoint tem, como principal papel, realizar o gerenciamento de todos os dispositivos conectados à rede da empresa, controlando cada um dos acessos e evitando que pessoas não autorizadas consigam alcançar determinados dados.

Um software como esse é construído com base em uma arquitetura cliente-servidor. Ou seja, é instalado no server central da empresa ou na máquina responsável por fazer todo o gerenciamento da rede da organização.

Sendo assim, todos os dispositivos que buscam estar conectados nessa rede devem fazer essa conexão por meio do software cliente, que faz a ligação direta com o servidor, mantendo uma autenticação na rede e evitando acessos indevidos.

A principal característica de um sistema de segurança de endpoint é a proatividade, visto que ele deverá ser instalado no servidor e manter o controle de toda a rede de forma automática, sem que seja necessária a sua operação manual.

Ele também realiza a varredura dos dispositivos, expulsando da rede qualquer um que parecer suspeito ou que não conte com as credenciais corretas. Além disso, busca vulnerabilidades que possam ser atacadas e corrige falhas de forma preventiva.

Qual é a diferença entre endpoint e API?

Um erro comum é confundir alguns termos, acreditando que endpoint e API sejam a mesma coisa. Esse mal-entendido ocorre por conta de muitos desenvolvedores de aplicativos utilizarem o termo para descrever a comunicação com um site, serviço ou provedor.

Contudo, não se trata de sinônimos. O endpoint pode fazer parte de uma comunicação com uma API, mas seus objetivos são diferentes.

Em uma analogia bem simplista, imagine que você entrou em um restaurante para almoçar. Na maioria dos casos, você faz o pedido para o garçom, que se dirige até a cozinha, repassa-o e, após algum tempo, pega a sua comida e leva-a à mesa até você.

Dentro dessa história:

  • o garçom é a API, aquele que leva um pedido e traz uma resposta;
  • você é o usuário, ou dispositivo; e
  • a cozinha é o servidor.

Mas onde fica o endpoint? Ele é o ponto de contato: a sua conversa com o garçom.

Quais são as suas vantagens?

Existem várias vantagens de se implementar a segurança de endpoint em uma empresa, mas apenas a proteção de dados e de todos os dispositivos e equipamentos da rede já é algo suficiente para investir nessa tecnologia.

Contudo, separamos uma lista com outros benefícios. Confira!

Fácil instalação

A maioria dos sistemas de segurança de endpoint são simples e rápidos de instalar em uma rede de computadores, bastando realizar a sua configuração no servidor principal e distribuir o software cliente para os usuários.

Isso fica ainda mais simples quando você conta com uma consultoria especializada de TI, que ajudará você e sua equipe a buscar pela melhor solução dentro de suas demandas, além de realizar toda a implantação e configuração.

Redução de custos

Um sistema de segurança de endpoint não exige grandes investimentos e se torna muito mais barato que prover soluções de proteção individuais dos pontos de contato dentro de uma rede. Assim, sai mais em conta em termos financeiros, enquanto é mais eficiente.

Controle de ações indesejadas

Boa parte das empresas, visando reduzir riscos, tem uma política de guerrilha quando o assunto são os dispositivos externos — ou, até mesmo, particulares de seus colaboradores —, não permitindo que eles se conectem à rede, principalmente quando trabalha com informações sensíveis.

Contudo, manter isso de forma eficaz é uma grande dificuldade, que pode ser contornada com um sistema de segurança de endpoint. Ele será capaz de frear ações proibidas, como utilizar um pendrive não autorizado, por exemplo.

Fácil integração com novas tecnologias

Como todo o gerenciamento dos endpoints é feito por um único sistema, sua atualização é rápida e fácil, garantindo a simples adequação às novas tecnologias que possam surgir e demandar comunicações diferenciadas.

Gestão centralizada

Por fim, uma das grandes vantagens de se investir em um sistema de segurança de endpoint é assumir o controle de toda a rede por meio de um único sistema. Dessa forma, a gestão da infraestrutura é simplificada.

Em um único ponto, temos o controle sobre autorizações, a autenticação, o monitoramento, os relatórios, o bloqueios e as permissões, facilitando o trabalho da TI.

Entender e investir em segurança de endpoint é fundamental para qualquer empresa, visto que a quantidade de dispositivos conectados nas redes tende apenas a aumentar.

Esperamos que isso tenha ficado claro após a leitura deste post, assim como a importância de fazer esse investimento em seu negócio.

Quer ter acesso a mais conteúdos como este? Então, assine agora mesmo a nossa newsletter!

Você também pode gostar

Deixe um comentário