O que é e qual é a importância da governança de TI? Saiba!

6 minutos para ler

A tecnologia deixou de ser apenas uma área de apoio para a maioria das empresas, e está se tornando o ponto central da atividade de muitas organizações — sem ela, algumas companhias nem existiriam. Dentro desse contexto, compreender a governança de TI se torna fundamental.

É preciso considerar que crescer e inovar no cenário atual depende não apenas de encontrar as melhores tecnologias, mas também, de aplicar conceitos como segurança, organização, integração, eficiência, entre outros. Sendo assim, fazer uma gestão adequada é algo complexo.

Caso esteja em busca de uma forma de gerenciar da melhor maneira seus recursos de TI, agilizando e automatizando tarefas, e criando uma gestão estratégica, este post foi escrito para você! Vou mostrar como aplicar a governança para isso. Boa leitura!

O que é governança de TI?

Podemos entender a governança de TI como uma extensão da governança corporativa. É um conjunto de ações, regras, políticas e processos que controlam o funcionamento de determinada organização.

Contudo, a governança de TI é especifica para a área de tecnologia, focando a gestão de recursos tecnológicos, softwares, hardwares e demais soluções e ferramentas do setor.

A governança de TI é composta por uma série de práticas e políticas que visam a garantir a segurança da informação dentro dos processos executados pela empresa, mantendo o pleno funcionamento e disponibilidade total de todas as tecnologias empregadas.

Como podemos observar, o foco é segurança, disponibilidade, durabilidade e confiança de que todos os sistemas estão de acordo com as demandas do negócio. Quando aplicada, deve estabelecer diretrizes, práticas, responsabilidades e competências, tendo de ser adotada por todos: executivos, gestores, usuários e técnicos.

Qual a importância da governança de TI?

A tecnologia deixou de ser apenas um suporte para os negócios. Ela pode ser uma peça-chave para o crescimento ou não de uma organização, desde que utilizada de forma eficaz na elaboração das estratégias.

Já em termos mais práticos, é por meio da tecnologia que garantimos segurança, credibilidade e transparência das informações, apoiando as decisões por meio de dados e otimizando os recursos de maneira inteligente. Veja alguns pontos interessantes ao se pensar a governança de TI.

Segurança de informações

Ter uma boa gestão sobre as ferramentas utilizadas dentro da empresa e aplicar políticas de controle melhora a segurança da informação. Isso evita vazamentos ou furtos de dados, o que pode gerar grandes problemas como sanções e multas, estabelecidas na LGPD, além de processos.

Otimização de custos

Dentro de uma empresa, é comum gastar de forma equivocada com sistemas que não são necessários, ou com a compra de licenças extras. Compreender melhor os seus ativos de TI, como eles funcionam e quais são necessários tem um impacto direto sobre os custos da tecnologia.

Guia da Metodologia AgilPowered by Rock Convert

Minimização de riscos

A governança de TI garante uma visão ampla sobre os dados que circulam, os ativos de TI utilizados e todo o ambiente de tecnologia, permitindo um maior controle sobre os riscos de toda a natureza, seja de invasão, seja de desastres naturais, falta de atenção, perda de dados ou qualquer outro tipo de problema que possa vir a ocorrer.

Por que realizar a governança de TI?

A adoção da governança de TI dentro de uma empresa pode culminar em uma série de benefícios. O principal de todos é um alinhamento entre o setor de tecnologia e o objetivo do restante das áreas da organização.

Um dos grandes problemas, quando falamos em TI, é a falta de uma orientação na hora de investir, sendo que muitos gestores optam por apostar em ferramentas com grande nome no mercado, mas que não atendem às suas demandas, ou não entregam a segurança desejada.

Além de um melhor alinhamento, podemos destacar outras vantagens interessantes:

  • permite criar e utilizar de forma eficaz indicadores que norteiem a tomada de decisão;
  • identifica e aplica melhorias em processos, ferramentas e recursos de tecnologia dentro da organização, aumentando a eficiência operacional;
  • alinha a infraestrutura de TI com as demandas organizacionais e os objetivos corporativos;
  • forma uma cultura tecnológica na empresa, abrindo espaço para que todos possam expor suas demandas e dar sugestões;
  • permite um alinhamento com as regulamentações de mercado, cumprindo com todas as diretrizes governamentais;
  • reduz os riscos de TI nas tarefas operacionais;
  • gerencia todas a atividades e demandas de TI na empresa, nos variados departamentos.

Como implementar a governança de TI?

O primeiro passo é adotar um framework de governança de TI, sendo que temos várias opções no mercado. O melhor a se fazer, nesse caso, é buscar por uma consultoria especializada, que pode indicar qual o melhor caminho a seguir e que ferramentas podem ser mais interessantes para a sua empresa.

Contudo, mesmo que a implantação da governança de TI seja algo personalizado de acordo com cada organização, temos algumas dicas que se encaixam em qualquer processo, e poderão auxiliar você e seus colaboradores.

Alinhar objetivos

A governança corporativa é sempre o norte para a aplicação da governança de TI. Os objetivos do último devem estar em conformidade com o primeiro, buscando sempre maximizar os recursos tecnológicos para que a empresa atinja as suas metas.

Usar ferramentas tecnológicas

Buscar no mercado as melhores ferramentas parece uma tarefa simples, porém, é altamente complexa, pois dificilmente uma solução pronta poderá atender a 100% das suas demandas. Construir suas próprias soluções também pode ser uma saída.

Aplicar canais de comunicação

Uma boa governança de TI está atenta às demandas de todos os setores. Para que você possa receber todas esses contatos, é preciso estabelecer uma série de canais de comunicação que permitam que a informação circule.

Aplicar políticas de segurança

Uma última dica muito importante é o investimento na criação de políticas de segurança, que devem não apenas ser desenvolvidas, mas conhecidas e aplicadas por todos os colaboradores que exercem algum tipo de acesso aos sistemas e à tecnologia da empresa.

É claro que o assunto de governança de TI é complexo e muito extenso. Porém, tentei trazer um pequeno recorte do que se trata esse conceito e por que ele é tão importante hoje.

Caso você tenha ficado com alguma dúvida, terei o prazer em responder. Deixe um comentário!

Você também pode gostar

Deixe um comentário