Segurança da informação no home office: entenda aqui como garanti-la!

6 minutos para ler


O home office é uma tendência e uma realidade para as empresas atualmente. Trata-se de uma maneira de flexibilizar jornadas de trabalho e extrair mais produtividade dos colaboradores. Contudo, como toda tecnologia e padrão inovador, há desafios associados que suscitam a necessidade de uma gestão mais cuidadosa e atenta.

Um dos pontos sensíveis associados com o trabalho remoto é justamente a segurança. Como garantir a proteção com membros trabalhando a distância? Nas pressas para se adaptar ao mercado, muitas companhias acabam cometendo erros e deixando seus sistemas vulneráveis.

Você e sua empresa podem ser uma exceção a isso. Leia mais sobre segurança da informação no home office e entenda como otimizar a proteção de sua organização com soluções tecnológicas práticas. Acompanhe!

Crescimento do home office

O trabalho remoto é uma inovação típica dos nossos tempos. Está associado a uma flexibilização das regras trabalhistas, em que o funcionário pode trabalhar diretamente da sua casa e evitar se deslocar para a empresa. A ideia é fazer com que o colaborador fique seguro em casa, por conta da pandemia, e consiga manter uma boa qualidade de vida, podendo ter maior controle sobre suas tarefas pessoais e profissionais. Por isso, é uma tendência que muitas empresas têm adotado.

Para implementá-la, as empresas precisam reavaliar a infraestrutura de TI e adotar uma série de ferramentas de comunicação e gestão, tais como armazenamento em nuvem, softwares de videochamadas e sistemas de gestão de projetos.

Assim, será possível assegurar uma estrutura mínima que suporte as demandas de comunicação. Ou seja, o home office representa um aumento no uso de soluções tecnológicas específicas.

Diante disso, existem também os desafios, sendo um deles a preocupação com a segurança da informação. Para que o trabalho remoto funcione bem, é preciso também desenvolver um método de proteção eficaz, que compreenda todas as variáveis. Afinal, desde que esse se tornou um modelo comum, muitos criminosos estão aproveitando brechas e vulnerabilidades para planejar seus ataques.

Com o aumento dos ciberataques, aumenta-se também o número de chamados no suporte, por conta da instabilidade nos sistemas e gargalos à produtividade.

Por conta dessas questões, é imprescindível destacar a importância de uma gestão que considera a proteção de dados como essencial. Assim, é possível ter certeza da segurança nesse modelo de trabalho e obter os resultados esperados com ele.

Dicas para garantir a segurança da informação no home office

Veremos agora como é possível garantir a segurança da informação no home office!

Backups

Uma boa dica, que é geral para a segurança, é o hábito de realizar backups. Essas estratégias são poderosas para garantir que os dados estejam seguros e disponíveis para acesso mesmo se houver algum problema com os sistemas. Ou seja, caso ocorra algum incidente que comprometa dados por conta do home office, eles não estarão perdidos e inacessíveis.

É o princípio que garante o pilar da disponibilidade. É fundamental que as equipes remotas tenham o backup como uma abordagem padrão. Nesse sentido, utilizar a cloud computing como uma base para salvar arquivos em cópias é uma abordagem interessante.

E-book Cultura Data DrivenPowered by Rock Convert

Atualização

É fundamental que todos os dispositivos e sistemas utilizados remotamente estejam atualizados.

Assim como no modelo tradicional de trabalho, no ambiente da empresa, a gestão deve assegurar que os colaboradores remotos também cuidem das atualizações de seus computadores. Dessa maneira, os PCs se tornarão mais robustos para lidar com os dados da empresa e, portanto, menos vulneráveis.

Tenha uma conexão segura

Funcionários em home office acessam os sistemas da empresa remotamente, muitas vezes em suas próprias redes e computadores. Para que não haja problemas, os líderes podem estabelecer o uso de VPN e de uma conexão segura como uma boa prática. Esse tipo de rede privada utiliza criptografia para guardar o acesso e protegê-lo de invasões à privacidade da empresa.

A utilização de uma conexão segura se torna ainda mais importante quando pensamos em funcionários de alto escalão, que acessam informações confidenciais de negócio que não podem sair das bases da empresa.

Ou seja, com uma rede privada virtual, é possível acessar os dados confidenciais da companhia de uma forma segura. Essa abordagem ajuda a proteger o acesso em redes Wi-Fi domésticas. Isso reforça um outro pilar da segurança da informação, a confidencialidade.

Gestão de dispositivos

O home office requer uma gestão segura dos dispositivos móveis da empresa. É preciso, inclusive, definir de antemão as regras em relação aos equipamentos: se a empresa vai fornecer ativos específicos ou se os colaboradores poderão utilizar os seus próprios computadores.

Caso a empresa ofereça seus dispositivos, uma solução MDM (gestão de dispositivos móveis) pode ser um auxiliar interessante. Ela permite rastreamento dos dispositivos, controle de ações em massa para configurá-los, bem como visão de dados sobre o desempenho deles para facilitar o monitoramento.

Treinamento dos colaboradores

Além do que já falamos, vale ressaltar: treine muito bem os seus colaboradores. Essa ação passa por definir as políticas de segurança que eles deverão seguir e ensinar os pontos mais relevantes a eles.

Oriente os membros em relação ao uso de computadores e smartphones em casa, à definição de um local de trabalho, ao cuidado com quem ouve e visualiza informações importantes e outras questões.

Além disso, a política de segurança e os treinamentos devem cobrir questões que já discutimos, como os backups e as atualizações. É preciso destacar para os funcionários a importância de utilizar uma rede segura, que não seja pública e a necessidade de não compartilhar senhas dos sistemas. Outro fator é a identificação de mensagens fraudulentas, como as utilizadas para phishing.

Monitoramento da rede

Podemos mencionar também as estratégias de monitoramento de rede e do trabalho remoto. Elas envolvem soluções que visam controlar o ambiente desktop dos colaboradores e acompanhar a produtividade deles, a fim de verificar se estão realmente cumprindo as regras.

Nesse ponto, porém, vale um destaque: é fundamental ter cuidado com a privacidade dos colaboradores e não avançar demais nessa área. O controle e monitoramento devem ser voltados às tarefas do trabalho, com tolerância e respeito para evitar problemas maiores.

A segurança da informação no home office pode ser garantida com as boas práticas que mencionamos. Para ajudar ainda mais, é preciso contar com sistemas de software que tornem esse modelo mais eficiente e protegido.

Gostou do conteúdo? Conta para nós através dos comentários.

Você também pode gostar

Deixe um comentário