Confira as principais tendências de TI que todo CIO precisa acompanhar!

7 minutos para ler

Acompanhar as tendências de TI pode ser um desafio, pois geralmente gestores e diretores não dispõem de tanto tempo para leituras e experimentações com novas tecnologias. Contudo, é um trabalho necessário, que permite alinhar os negócios com a demanda do mercado, o que impulsiona o crescimento da companhia. Adaptar-se às inovações também é interessante para redução de custos, aumento da competitividade e produtividade.

No meio de tantos conceitos, é preciso, então, resumir o que é mais relevante e focar esses aspectos. Com isso, a empresa é finalmente capaz de adotar estratégias que vão facilitar a implantação dessas soluções.

Neste artigo, vou apresentar quatro tendências que você deve considerar e algumas mudanças que devem ser feitas para acompanhar esses fenômenos. Boa leitura!

Qual a importância do CIO ficar atento às novidades que surgem em TI?

O mercado de TI está sempre cheio de novidades, com tecnologias que mudam muito rápido e paradigmas que surgem a todo tempo. Além disso, as inovações ganham sempre novos contornos e se tornam poderosas com o passar do tempo. Conceitos aparecem, outros somem. Se orientar em meio a esse universo volátil pode ser um desafio.

Contudo, como mencionei, é extremamente recompensador. Estar atento às novidades é acompanhar o que está sendo feito e obter boas ideias para os problemas enfrentados internamente. Dessa forma, o diretor consegue ser útil e auxiliar a empresa no seu crescimento.

Isso é fundamental em termos de competitividade: as organizações que se adaptam ao mercado conseguem se manter vivas e destacáveis diante das concorrentes, por oferecerem sempre mais valor aos clientes e conversarem bem com as ideias do momento. Assim, fica mais fácil conquistar o consumidor e impulsionar a expansão do negócio, com novas oportunidades e mais lucro.

Outro fator que demonstra a importância é a melhoria operacional. As inovações atuais surgem para otimizar os processos internos e permitir resultados mais rápidos. Ou seja, essas novas abordagens visam flexibilizar o trabalho e gerar maior comunicação entre os membros, o que contribui para a redução dos gargalos.

Da mesma forma, a adaptação é relevante a fim de integrar a área de TI e o negócio, eliminando ruídos entre esses setores. O TI assume um papel estratégico e passa a contribuir com as decisões da diretoria, de maneira mais direta e precisa.

Quais as 4 tendências de TI que os CIOs devem colocar no radar?

A seguir, vamos estudar as principais tendências que devem ser conhecidas por CIOs.

1. Big Data

O Big Data representa os dados estruturados ou não estruturados, disponíveis em alto volume, em uma grande variedade de formatos e gerados em alta velocidade. Geralmente, são produzidos na internet e podem ser valiosos para as empresas, caso sejam analisados. Para essa análise, existem sistemas especiais que estabelecem correlações, identificam padrões e tentam compreender os dados a fim de gerar insights.

O Big Data é usado para decisões de negócio, como o investimento em alguma área ou até mesmo a compra de outra empresa. As análises permitem conhecer o estado da empresa, levantar as informações históricas e executar previsões acerca do futuro. Dessa forma, é possível economizar, prevenir riscos e aproveitar chances de sucesso.

2. Squads focados em inovação

Estamos na era dos Squads e dos times colaborativos. Trabalhar em projetos atualmente é muito mais empolgante do que era antigamente, pois existe uma série de metodologias e abordagens para otimizar esses processos e gerar resultados melhores em menos tempo. Os Squads buscam trazer inovação ao processo de criação em grupo, com mais comunicação e foco em divisão de etapas bem definidas.

Nesse sentido, vale citar as metodologias ágeis, que despontam como uma das principais estratégias para projetos. Elas são responsáveis por ajudar as companhias a entregarem produtos continuamente, com forte participação dos clientes e processos decompostos em etapas cíclicas. Há maior transparência e um senso de responsabilidade sobre cada membro, já que cada um está ciente do que deve fazer.

Vale citar também o design thinking, que aplica ideias dos designers para gestão de projetos de diversas finalidades. Ou seja, para esse conceito, é fundamental haver visualização dos problemas, etapas claras e comunicação.

3. Interfaces responsivas e 5G

Outra tendência interessante é o uso cada vez mais frequente de dispositivos móveis para solucionar grandes problemas. As interfaces adaptadas para essas telas menores devem ser priorizadas pelas empresas, pois é isso que agrada os clientes de hoje. O ideal do “mobile first” é imprescindível, de modo a garantir bons resultados. Até mesmo o Google favorece sites que são adaptados para o mobile em suas páginas de resultados.

Nesse sentido, há um leque de inovações envolvidas, inclusive o 5G. A nova tecnologia é ainda mais eficiente que o 4G, sendo até mesmo 100 vezes mais rápida, com o poder de suportar uma quantidade maior de dispositivos na internet, sem instabilidade e com menor latência.

4. Cloud Computing

A cloud também está protagonizando a sua própria revolução, que começou recentemente e foi impulsionada pela popularização da internet. Agora, é possível obter recursos computacionais em pacotes, como serviços. Assim, é possível pagar apenas pela quantidade de computação contratada e evoluir de um pacote para outro de acordo com a demanda.

Além disso, a cloud oferece proteção e recursos que visam otimizar a disponibilidade dos sistemas: criptografia, backups, redundância e suporte/monitoramento constante. Dessa forma, as organizações que não têm condições de investir em uma infraestrutura inteira conseguem um poder computacional capaz de auxiliar nos processos internos e impulsionar os negócios.

Como agir para incorporá-las em suas estratégias?

Para concluir a adaptação a essas modernidades, as empresas precisam mudar a mentalidade e seguir algumas estratégias. Uma delas é o investimento em treinamento da equipe interna, de modo a garantir que todos estejam alinhados e preparados para as novas ferramentas e paradigmas.

Da mesma forma, é preciso realizar esforço a fim de integrar as equipes internas, principalmente a de TI, com as outras, já que nas inovações discutidas, a tecnologia assume um papel mais importante. Desse modo, os colaboradores vão cooperar mais entre si e aprender uns com os outros.

É importante fazer parcerias com companhias especialistas que entendam realmente as demandas do negócio. Essas organizações podem ajudar na seleção de talentos, por exemplo, bem como na implantação de soluções específicas, com a quantidade e o escopo necessários para as dores da empresa.

Automação é uma ideia-chave nas tecnologias citadas, portanto, a companhia deve focar bastante esse aspecto também. O objetivo é simplificar operações com o uso de ferramentas que resolvem problemas de maneira mais ágil. Sempre que possível, o ideal é evitar trabalhos manuais, por conta dos erros e do fato de que isso toma o tempo de funções estratégicas.

As tendências de TI continuam tornando o mundo mais prático e rápido, bem como seguem otimizando as operações corporativas. Por isso, vale acompanhá-las e entender mais sobre como elas são importantes. Com as dicas citadas, as empresas conseguem se destacar no mercado e garantir mais clientes e lucro.

Se gostou do assunto, assine já a nossa newsletter e continue por dentro de nossas atualizações.

Você também pode gostar